Debate Competitivo Universitário

O que é o Debate Competitivo

Em Portugal, o debate competitivo funciona segundo as regras do modelo parlamentar britânico (BP. Este modelo existe um pouco por todo o mundo, tendo sido adotado por vários torneios internacionais como o World Universities Debating Championship (WUDC), o European Universities Debating Championship (EUDC) e o Campeonato Mundial Universitário de Debate em Espanhol (CMUDE)

Como funciona:

Neste modelo existem quatro equipas, compostas por duas pessoas, e dois lados, o Governo e a Oposição. Duas equipas ficam em cada lado, competindo entre si, e têm como objetivo debater uma moção, ou seja, uma frase, ideia ou política disputada e enquadrada sob o prefixo “Esta Casa”, que são as pessoas presentes no debate.

A moção é anunciada quinze minutos antes do debate, devendo as equipas preparar os seus argumentos durante esse tempo, sem recurso a meios eletrónicos. As posições do Governo (que defende a moção) e da Oposição (que refuta a moção) são atribuídas de forma aleatória. Cada orador tem sete minutos de discurso para apresentar o caso (conjunto dos argumentos) da sua equipa.

As moções podem propor uma alteração ao status quo (Esta casa baniria os jardins zoológicos), ou uma declaração (Esta casa preferiria viver num mundo sem redes sociais).

No final do debate, a mesa (conjunto de adjudicadores que avalia o debate) decide qual foi a equipa mais persuasiva, analisando o conteúdo do discurso, o estilo e a forma como se relaciona com o debate e com os argumentos das outras equipas, avaliando-as do 1º ao 4ºlugar e explicando o porquê da sua decisão.

 

Ordem do debate

Num debate, a ordem dos discursos é a seguinte:

1 - Primeiro ministro

2 - Líder da Oposição

3 - Adjunto do primeiro ministro

4 - Adjunto do líder da Oposição

5 - Extensão do Governo

6 - Extensão da Oposição

7 - Whip do Governo

8 - Whip da Oposição

O esquema acima serve para ilustrar a ordem do debate, bem como as posições que as equipas ocupam.

Consoante o lado e a posição que foram atribuídos, cada equipa terá um papel específico no debate, que será explicado em baixo.

Primeiras casas: As primeiras casas (1º Governo e 1ª Oposição) devem definir o debate de forma clara através dos seus argumentos. O 1ºGoverno deve explicar porque é que se está a debater uma dada moção (por exemplo, Esta casa baniria os jardins zoológicos) e, no caso do exemplo, explicar o modelo, ou seja, em que moldes é que deve acontecer. A 1ª Oposição deve fazer o inverso, ou seja, refutar a moção, explicar porque é que é preferível manter o status quo, e explicar porque é que o modelo não resultaria. Ambos devem também responder aos argumentos levantados pela casa oposta.

Segundas casas: As segundas casas (2º Governo e 2ª Oposição) devem estender o caso da sua bancada, ao refutar os argumentos da bancada oposta, sendo que essa extensão deve seguir as definições apresentadas pelas primeiras casas.

Nas segundas casas também temos os últimos discursos do debate, chamados Whips. Estes devem fazer um resumo do que foi o debate, ao mesmo tempo que demonstram porque é que a sua casa venceu o debate, e como é que os seus argumentos são mais relevantes do que os apresentados pela sua primeira casa. Os whips não podem apresentar argumentos novos para o debate.

Durante o discurso, os oradores apenas podem intervir através de Pontos de Informação (POI) em que se pode perguntar ou contra-argumentar algo ao orador da bancada oposta. Este método permite que as primeiras casas se mantenham relevantes no debate quando já não podem discursar, e que as segundas casas possam introduzir argumentos mais cedo no debate. O primeiro e o último minuto dos discursos são protegidos, ou seja, não se podem fazer POI's.

 

CNADU
Follow by Email
Facebook
YouTube
Instagram